Corredores de Carteirinha: Sabine Weiler

Sejam bem-vindos a sessão “Corredores de Carteirinha”! Neste espaço, vou contar histórias de atletas que possuem a corrida como estilo de vida e que de alguma forma inspiram outras pessoas a seguirem este caminho.

E eu começo o primeiro post com uma amiga especial, a jornalista Sabine Weiler. A apresentadora, para quem não conhece, esteve a frente por anos do telejornal SC no Ar da RICTV, afiliada da Record em Florianópolis. Atualmente, apresenta o Jornal do Meio-Dia, programa da mesma emissora, só que na cidade de Blumenau, onde também é sua terra natal.

 O COMEÇO

Sabine Weiler sempre esteve envolvida com esportes. Na adolescência, já participava das competições escolares em Blumenau, porém na corrida se arriscava a percorrer no máximo 1km. “Quando conheci meu treinador (Paulo Domingos – Sprint Assessoria Esportiva), em 2008, voltei a dar os primeiros passos, e em 2009 comecei a treinar mesmo. No mesmo ano já estava participando da minha primeira grande prova, a São Silvestre, em São Paulo. Desde lá não parei mais”, conta a jornalista.

Esse incentivo fez com que Sabine logo encontrasse uma paixão e uma realização pessoal, mesmo já envolvida com outras atividades, como dança e musculação.

Corrida de São Silvestre – 2015

AS INSPIRAÇÕES

A Blumenauense não esconde que o seu atleta preferido é nada mais nada menos que o mito Usain Bolt, mas também se espelha nos amigos que focam nos treinos a fim de alcançar os objetivos na corrida. Sobre essas pessoas, Sabine faz questão de afirmar: “Sempre fui muito determinada, e quando quero algo, busco até conseguir. E vendo que muita gente chega onde quer, uso como incentivo. É questão de querer, baixar a cabeça e treinar – como costumamos dizer entre amigos.”

PROVAS JÁ DISPUTADAS

A apresentadora possui um currículo de dar inveja. Até então são 6 São Silvestre, 12 Meias Maratonas e duas Wings For Life Brazil – onde a distância percorrida é quanto consegue-se até um carro alcançar. Ela fez 15km em 2014 e 19km em 2016. Em maio, vai para a terceira participação nesta prova que é mundial e tem largada no mesmo horário em 34 países.

Mas é no dia 11 de junho que Sabine encara o seu grande desafio na corrida. Ela participará da Maratona de Porto Alegre. Os famosos 42km de corrida. E nos conta como está a sensação: “Se estou com medo? não! Apenas ansiosa! Isso porque ainda tenho um período de treinamento, e sei que vou chegar lá bem treinada e confiante de que vou vencer!”

Asics Golden Run Brasília – Novembro 2016

AS CORRIDAS E O LADO COMERCIAL

Sabine é enfática neste tema: “Hoje, muitas corridas são patrocinadas por marcas esportivas, como Asics, Fila, Adidas, Nike… e todas tem um propósito: vender mais tênis, roupas e acessórios da marca. Acho que é legal o envolvimento das marcas nessas provas e, muitas delas, estão entre as mais prestigiadas e melhores organizadas. Além disso, é um local comercial sim de outros parceiros/empresas de esporte.”

A jornalista, então, conclui não ver problema e acha saudável estar em um ambiente com estas publicidades e ofertas de produtos. Na opinião dela, a corrida virou uma mania e também um negócio para muita gente.

CONTRIBUIÇÃO NA VIDA

Sobre isso, provoquei Sabine Weiler, já que a maioria dos corredores coloca o físico como principal motivação. Quando perguntada se além disso, a corrida teria outro benefício em sua vida, ela já estava com a resposta na ponta da língua. “A corrida me deu mais determinação, rotina (boa), força, foco. Me fez acreditar mais em mim. A pensar que basta eu querer para alcançar algo. Me deu mais vida, mais disposição, mais saúde. Melhorei a minha alimentação por causa da corrida. A qualidade do meu sono melhorou. Meu corpo modificou para melhor. Passei a conhecer lugares incríveis, fiz novos amigos. Hoje a corrida me move. Além do trabalho, é ela que dita minha rotina.”

O QUE A ABORRECE NA VIDA DE ATLETA

Por incrível que pareça, nada até hoje tirou o bom humor de Sabine nas corridas, exceto pelo fato de sentir um vazio quando não está treinando. “Falta parte de mim quando fico parada, como se algo estivesse errado”, confessa a jornalista. Mas ela faz uma ressalva: “O descanso na vida de atleta faz parte, principalmente depois de uma prova longa. Ficar uma semana de repouso (sem correr) é difícil, mas sempre respeitei e acho indispensável a orientação do meu treinador.”

Ao final da entrevista, perguntei a Sabine se ela poderia dizer algo que inspirasse outros corredores ou interessados. A resposta é emocionante:

“Se você tem vontade de correr, comece “ontem”! Não perca mais tempo, não deixe para amanhã. Coloque nos seus planos hoje mesmo e dê seus primeiros passos. Não importa a distância ou o tempo que você vai conseguir correr. Eu comecei pelo simples fato de querer correr, por ver outras pessoas correndo. Era um minuto correndo, dois caminhando. E assim foi, até conseguir aumentar a distância e o tempo. Mas a dica sempre é: procure orientação de um educador físico. A corrida é muito prazerosa, traz muitos benefícios, afasta muito males, mas precisa ser acompanhada por um profissional para que você não se machuque. Busque aquele atleta dentro de você e descubra o quanto você será ainda melhor correndo pelas pistas da vida. Porque a corrida pode te levar para lugares incríveis que você nunca imaginou. Tenho certeza que correr vai te encher de orgulho e logo você será referência e inspiração pra muita gente! Acredite em você, e corra!”

E aí, ficou com vontade de calçar o tênis? Tem algum conhecido(a) que te inspira? Conta pra gente nos comentários.

Um abraço e até o próximo post 😉

Author colecionadordecorridas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *